Compartilhar:

Lenda do rádio: Daniel Paulo, há décadas líder de audiência faz revelações e fala sobre o futuro

Enfoque Triângulo | DDD034 | Da Redação | 23MAR2019 |

Daniel Paulo durante o seu programa na Rádio Cancella de Ituiutaba: programa longevo e público fiel | Crédito: Gustavo Maximiano

No ar desde o começo dos anos 1970, Daniel Paulo do Nascimento apresenta um dos programas mais longevos do rádio brasileiro, com recordes de audiência e faturamento junto ao fiel público do AM que em breve também será condicionado ao FM (frequência modulada)

O veterano comunicador recebeu parte da equipe de pool de mídia do Jornal Enfoque Triângulo, dia desses, nos estúdios da Rádio Cancella, no andar 6 de um edifício no centro de Ituiutaba, onde estão sediadas outras 3 emissoras do “Sistema Cancella de Comunicação”.

O “Programa Daniel Paulo e Yara Ramos” possui público maciço na zona rural da região e cidades da redondeza. Sua audiência, composta principalmente por adultos também cativa os mais novos, crianças que até mesmo participam do programa pelo WhatsApp, certamente influenciados pelos pais que já são ouvintes assíduos.

Não deixa de ser espantoso que mesmo em tempos de redes sociais, Netflix, YouTube e uma vastidão de rádios online, o rádio AM, clássico do interior e pujante nos anos 1950 e 1960, ainda ostente fenômenos como o programa do veterano locutor.

Ao JET – Jornal Enfoque Triângulo foi concedida uma entrevista com o lendário comunicador, a seguir.

Daniel Paulo e a dupla Gian e Giovani nos anos 2000 | Crédito: Arquivo Pessoal

JET – Daniel Paulo, como e quando você chegou ao rádio?

Cheguei ao rádio em 1970 através do meu irmão Raul Paulo, que foi o primeiro radialista da família, num total de 5 irmãos radialistas. Meu primeiro trabalho na Rádio Platina foi como office-boy, posteriormente sonoplasta (operador de som). Aos 17 anos passei a exercer minha função de locutor onde permaneci até 1974, logo após, em janeiro de 1975 fui para Rádio Cancella.

JET – O programa da Rádio Cancella AM que leva o seu nome e o da astróloga de Londrina, Panará, Yara Ramos, existe desde quando?

O programa Daniel Paulo e Yara Ramos entrou no ar em 1977 na Rádio Cancella e ainda permanece com a mesma essência.

Em 1977, um funcionário da extinta farmácia do Carlito foi até a emissora com um representante da empresa Pepilon, com uma gravação em fita de rolo, onde me ofereceu o programa da Yara Ramos. De imediato eu aceitei, pois achei que no momento faltava uma programação sobre astrologia. Desde então o quadro de astrologia ganhou espaço e permanece embarcado no programa.

Daniel Paulo nos anos 1970: cabelo grande sob influência da Jovem Guarda de Roberto Carlos | Crédito: Arquivo Pessoal

JET – O seu programa está no ar há décadas e preserva o estilo inconfundível, assim como a audiência. A que se deve isso?

Profissionalismo, disciplina, dedicação e muito prazer em fazer o que gosto na profissão que eu escolhi, que é ser radialista.

JET – O rádio mesmo diante das várias opções de mídia se mantém consolidado como opção certa de informação ágil. Em época de Spotify, Deezer, YouTube e redes sociais de alta influência como o Instagram e Facebook, o veículo sonoro ainda ocupa o posto de referência em lançamentos musicais populares. Como você enxerga tal força?

O rádio, sem dúvida é o veículo de comunicação em massa. No caso, o rádio AM, em que atuo, nunca irá perder seu público, exatamente pelo perfil dos ouvintes, que é uma faixa etária mais adulta, que não procura apenas músicas. Os ouvintes também procuram informações de tudo o que acontece na comunidade local, regional e nacional.

Modernizamos no sentido de trazer as redes sociais para nossa programação, interagindo com nossos ouvintes através de mensagens de texto e áudio.

Daniel Paulo e a astróloga londrinense Yara Ramos: vozes inconfundíveis que povoam o imaginário coletivo dos ouvintes do Pontal do Triângulo | Crédito: Arquivo pessoal

JET – Quais são os seus planos para os próximos anos? Pretende voltar às lidas políticas?

A minha última campanha política foi no ano 2000. Recentemente fui procurado por lideranças políticas e me convidaram para eu retornar à vida pública. É um caso a pensar.

JET – Qual a sua leitura da atuação de um vereador? É possível mesmo melhorar a vida da comunidade, ou a burocracia dificulta a efetivação das indicações?

Quando o vereador quer trabalhar pela comunidade é possível sim melhorar as condições dos cidadãos, facilitando a vida de todos. Basta levantar as realizações de muitos vereadores que passaram pela Câmara Municipal de Ituiutaba, estes que trabalharam com bastante empenho no desenvolvimento da comunidade.

Vereador nos anos 90: comunicador revela que é assediado para sair novamente candidato ao cargo de vereador, mas a decisão ainda está sob análise | Crédito: Arquivo Pessoal

JET – Cite algumas participações de artistas consagrados em seu programa ao longo dessas décadas de sucesso.

Veja, foram muitos, tive o prazer de conhecer e entrevistar vários artistas fantásticos, como Moacyr Franco, Milionário e José Rico, Luiz Gonzaga, Gian e Giovani, Sérgio Reis, Chitãozinho e Xororó, João Mineiro e Marciano, Tonico e Tinoco e mais umas dezenas de artistas.

JET – É notável a sua influência no público rural. Esse nicho é altamente fiel e difícil de ser fisgado. Você mantém contato eventual, já foi ou vai à zona rural sentir de perto a admiração que nutrem pelo seu programa?

Os convites surgem constantemente e sempre que posso, faço questão de marcar presença. Posso afirmar que já fui e conheço quase todas as comunidades rurais de Ituiutaba e região, o que não é pouca coisa. Recentemente fui convidado e estive no aniversário de uma ouvinte no município de Capinópolis.

JET – Já ganhou algum presente estranho de alguém do seu público? Se sim, conte qual.

Estranho não. Costumo ganhar frangos, leitoas, doces…

Daniel Paulo já entrevistou um monte de super famosos: Sérgio Reis (foto), Moacyr Franco, Gian e Giovani, Milionário e José Rico e até Tonico e Tinoco. História pra contar que não acaba mais | Crédito: Arquivo Pessoal

JET – Conta pra gente como é a sua relação com a astróloga de voz inconfundível Yara Ramos. São amigos, ela já foi na sua casa e você já esteve na terra dela, no Paraná?

Nós temos uma amizade muito grande, há muito respeito entre nós. A Yara como espiritualista que ela é, fala que em vidas passadas já fomos irmãos. Já tive o prazer de recebê-la em minha casa. Nunca visitei a terra dela, mas pretendo ir em breve.

JET – Você pensa em aderir às redes sociais ou criar um canal no YouTube?

De uns tempos pra cá estou sendo muito cobrado nesse sentido de aderir às redes sociais, para que fique mais próximo meu contato com os ouvintes. Penso que em breve vou aderir às redes sociais.

JET – Você é formador de opinião. Na sua visão depurada, o que falta para Ituiutaba cursar sua vocação natural de cidade polo, gerando uma economia mais consolidada e baseada na instalação de grandes empresas, a exemplo da vizinha Itumbiara?

O que nos falta é vontade política, sem dúvidas, mas não depende apenas de Ituiutaba e sim da política do governo de Minas Gerais para abaixar a carga tributária que é a maior do Brasil. Isto afugenta as empresas de Minas para Goiás, é o que tem acontecido com muita frequência.

Ituiutaba desde a década de 60 foi projetada e programada pelas lideranças da época para não ser uma cidade industrializada, mas mesmo diante das dificuldades, podemos sim enriquecer nosso parque industrial.

Cito Uberaba como exemplo: antes do prefeito Wagner do Nascimento, o conhecido Fuscão Preto, Uberaba era simplesmente conhecida como a capital brasileira do Zebu. Foi Wagner do Nascimento que industrializou Uberaba que hoje conta com salvo engano, 4 distritos industriais. Além disso, ele incentivou o plantio de grãos. Uberaba é uma boa referência.

Nos dias atuais, Daniel Paulo e seu sonoplasta João Paulo no moderno e envidraçado estúdio da Rádio Cancella | Crédito: Eder Moreira

O Jornal Enfoque Triângulo reverencia a figura pública de Daniel Paulo do Nascimento, comunicador, político que fez jus ao cargo de vereador por mais de um mandato, com vários Projetos de Leis aprovados, relevantes ao povo ituiutabano. 

Permanecer num veículo de comunicação por décadas não é comum, mas continuar consolidado comercialmente e na preferência do público traz a certeza de que tudo isso não é por acaso: tal legado foi construído na base de disciplina muito acima da média, com obstinação e simplicidade que fala direto ao coração do público cativo.

De segunda a sábado, o locutor apresenta o programa que está no ar desde 1975: é possível contar mais de 20 patrocinadores na chamada de seu programa, o famoso “oferecimento” | Foto: Eder Moreira