Compartilhar:

Polêmica: de Ituiutaba pros holofotes, André Janones ganha notoriedade nacional

Enfoque Triângulo | 29 MAIO 2018 | Da Redação |

André Janones e Chorão num dos vídeos com milhões de views | Crédito: Reprodução

Para espanto da população de Ituiutaba e região, André Janones, um jovem advogado e ex-candidato ao cargo de prefeito na cidade de 120 mil habitantes de Minas ganha “status” de militante do “Fora, Temer” e ganha notoriedade singular no cenário nacional

Por meio de vídeos compartilhados dezenas de milhões de vezes nas redes sociais, comentários ridicularizantes, questionadores e enaltecedores, entre outros tipos de engajamentos, André Janones, jovem advogado ituiutabano atingiu o ápice da notoriedade nesses dias tumultuados de um Brasil que beirou o caos por conta da Greve dos Caminhoneiros.

Tudo começou quando Janones foi até um posto às margens da rodovia que liga Ituiutaba à Santa Vitória, onde o movimento de caminhoneiros começava a se aglomerar em simbiose aos demais grupos grevistas país afora.

Lá, logo ele se enturmou imbuído do crescente sentimento protestante e, ensandecido, fez transmissões ao vivo pelo Facebook na companhia de motoristas exigindo condições dignas de trabalho, como a redução do preço do combustível e tudo aquilo que todos já estão cansados de ver, ouvir e ler nos grandes veículos de comunicação o tempo todo ao longo desses últimos dias turbulentos.

Entre uma transmissão e outra a repercussão aumentava e a viralização do material enviado em forma de vídeo para as redes sociais batia sucessivos recordes.

Frame de vídeo feito durante a Greve dos Caminhoneiros em Ituiutaba, no pontal do triângulo | Crédito: Reprodução

André Janones logo passou a falar em nome do movimento dos caminhoneiros e, segundo ele mesmo, se fez um assessor jurídico voluntário da causa. Horas depois ele havia sido destituído do cargo junto ao movimento dos caminhoneiros enturmados em Ituiutaba. Boatos de que André era um militante petista infiltrado desagradaram os caminhoneiros que viram nele nada mais que um oportunista.

Vídeos, textos e fotomontagens detratando Janones passaram a circular, além de prints de sua conta inativa do Twitter, onde ele se declara petista e enaltece a então ida de Dilma Rousseff à cidade do Triângulo Mineiro. “Ele esqueceu de apagar a conta no Twitter antes de sair por aí colando no movimento dos caminhoneiros”, dizia um comentário atrelado num dos vários compartilhamentos. 

Mais surpreendente ainda foi vê-lo ao lado de um dos líderes do movimento da greve, o Sr. Wallace Landim, mais conhecido pelo apelido de “Chorão”, da cidade de Catalão, Goiás. Em vários vídeos com mais de 20 milhões de visualizações, eles bradam, batem na mesa, berram e “exigem” a saída de Michel Temer.

“Nós vamos derrubar esse governo ilegítimo, nós vamos derrubar a Rede Globo. Nós vamos mostrar que não tem ninguém mais forte que um povo, não, pode ter certeza”, afirma Janones em alto e bom som num dos vídeos.

Como era de esperar, memes surgiram ironizando as falas estridentes e a postura teatral do jovem advogado militante em prol da causa dos caminhoneiros e agora do “Fora, Temer”.

“André Janones é um marqueteiro nato e está sabendo tirar proveito da situação, já que vislumbra uma cadeira na Câmara dos Deputados em Brasília”, aposta um entendedor da cena política do Pontal do Triangulo mineiro que pediu para não ser identificado.

Combatentes famosos e polêmicos das redes sociais, como o ator Alexandre Frota e o Sr. MBL, Kim Kataguiri, outro jovem advogado à frente do Movimento Brasil Livre, repercutiram a fama emergente de Janones. 

“Vários oportunistas usaram a greve dos caminheiros em benefício próprio, se dizendo defensores da população, como por exemplo, o André Janones, de Minas Gerais, que concorreu ao cargo de prefeito na cidade de Ituiutaba, na coligação do PT e PCdoB.

Esse ano ele vai ser candidato mais uma vez e está posando como grande líder, salvador dos caminhoneiros ante os preços abusivos dos impostos e diesel, mas no final das contas só está montando o palanque político pra tentar se eleger nessas eleições. Ele está tentando ludibriar aqueles que estão seguindo a conversinha mole dele como massa de manobra”, brada Kim em vídeo postado hoje com quase 200 mil visualizações.

Em entrevista à Folha de S. Paulo desta terça-feira, 29/05, André Janones aparece como centro das atenções e se diz líder de um “novo movimento” desde ontem, segunda-feira, cuja intenção clara é a de derrubar o Presidente da República.

Ainda segundo a Folha, a página de Janones no Facebook pulou de 75 mil para quase 700 mil seguidores após o início da greve. O vídeo que ele chama Temer de vagabundo e safado, foi visto por 15 milhões de internautas e compartilhado mais de 1 milhão de vezes.

Uma enxurrada de comentários contrários à sua postura tida como aproveitadora pode ser vista, assim como falas e bate bocas entre espectadores dos vídeos que o defendem e apoiam cegamente. Até de Salvador da Pátria ele é chamado na imensidão de comentários e respostas de comentários.

Página de Janones no Twitter | Crédito: Reprodução

A manchete da Folha de hoje sobre Janones e Chorão traz a seguinte chamada: “Agitadores nas redes incluem Chorão e advogado ex-petista”.

“Eles se dizem líderes de um movimento de fato, sem nome e CNPJ e afirmam não aceitar nenhum dos acordos anunciados pela cúpula do governo”, segue o texto do jornal paulistano que é dono do mega portal de notícias Universo OnLine, o UOL.

“Só hoje recebi 1.332.000 (um milhão, trezentas e trinta e duas mil) mensagens no WhattsApp. A coisa foi tão relâmpago, inacreditável mesmo. Eu estou surpreso. ” Fala de Janones ao periódico paulistano.

O Enfoque Triângulo ligou e enviou várias mensagens ao advogado André Janones, mas até o fechamento desta reportagem ele ainda não havia respondido. 

Além de Folha de São Paulo e UOL, inúmeros jornais online de todos os cantos do país repercutiram as atitudes de André Janones e fotos de sua devassada página no Twitter aparecem por todos os lados. 

Janones diz insistentemente que “estão espalhando muitas ‘fake news’ sobre ele e seu passado, tudo para tirar o foco daquilo que interessa no momento, a queda de Temer e um Brasil melhor”.